Exercícios Físicos: A boa orientação, propicia o bom resultado! (Preparador Físico Helder Souza)


Entenda porque a boa orientação, propicia o bom resultado .O preparador físico Helder Souza criou um artigo explicando porque a boa orientação propicia o bom resultado dos treinos .

Exercícios Físicos: A boa orientação, propicia o bom resultado! 


De acordo com um Programa televisivo, “Metade das pessoas costumam desistir de praticar exercícios em academias, clubes e quadras entre o terceiro e o quinto mês de aula. Até o sexto mês, esse número chega a 65%. Apenas 4% da população brasileira fazem exercícios orientados nesses locais”.

O sistema neuromuscular é um dos sistemas do corpo humano que mais respondem ao treinamento. Há pessoas que, entre os 6 primeiros meses, chegam a obter ganhos de força superiores a 25%. Mas, da mesma forma que quando estimulado aumenta em volume e força, a interrupção do treino faz com que os resultados desapareçam.

Estudos publicados pelo Colégio Americano de Medicina Esportiva (ACSM), afirmam que é possível aumentar a força muscular em até 40% em pessoas não treinadas; 20% em pessoas moderadamente treinadas; 16% em pessoas treinadas; 10% em pessoas avançadas (mais de 2 anos de treino); e 2% em atletas de elite (em período de 4 semanas à 2 anos de treinamento).

O problema é que desistimos dos exercícios ainda nos primeiros meses – fase incorporativa – que funcionam como base para os treinos seguintes.

Podemos resumir o primeiro semestre de atividade da seguinte forma:


1º mês - O corpo se adapta à nova atividade;
2º mês - Há ganho de resistência, força muscular e flexibilidade;
3º mês - O corpo libera mais endorfina e aumenta o metabolismo;
4º mês - Aumenta a queima de gordura;
5º mês - O risco de desistência cai;
6º mês - Os músculos começam a aumentar de tamanho.


Para obtermos resultados melhores, temos que levar em consideração alguns princípios:

 
Principio da individualidade - é o princípio da individualidade biológica, “cada um, é cada um”, ou seja, não existe receita de bolo para o ser humano, o mesmo estímulo (exercícios, cargas, volumes, métodos ou periodização) aplicado para uma pessoa, pode não resultar em você os valores desejados, não fazer efeito nenhum, ou até resultar em melhores valores do que o outro. Não se deve esperar que todos exibam exatamente o mesmo grau de progresso.

Princípio da reversibilidade – Somos feitos para o movimento. Dessa forma, “quando treinamos, ganhamos. Quando paramos, perdemos. Este princípio fornece respaldo cientifico à idéia de que quando não se usa, se perde. Isso é importante quando percebemos que a interrupção do treinamento, até mesmo de interrupções dentro de um curto período de treino, nos leva a um processo reverso ao de quando treinamos, podendo, assim, chegar ao estado de termos apenas o que seria necessário para o nosso cotidiano ou sobrevivência.

Princípio da sobrecarga – Para se ganhar mais força, os músculos precisam ser sobrecarregados, assim, devem ser acionados além do ponto em que normalmente o são. Quanto maior a força imprimida, proporcionalmente, maior será a carga imprimida para que novos ganhos sejam estimulados. 

Todos estes princípios devem ser seguidos no seu programa de treinamento, por estes princípios que os treinos publicados em revistas não são os ideais a você, e sim para quem os treinou e na fase em que foram utilizados, os treinos não são passados soltos ou aleatoriamente, são como elos de uma corrente. 

Além destes princípios, outros fatores implicam nos resultados, como o estado nutricional e psicológico. Por exemplo, se você estiver em um dia “daqueles”, cansado ou triste, seus resultados poderão ter um déficit significativo, comparado ao dia que você estiver bem disposto. Sendo assim, não existe o melhor treino ou melhor método. O treino ideal será aquele que o seu Profissional de Educação Física irá prescrever aos cuidados da sua multifatoriedade, tais como, época, objetivo, disponibilidade, frequência, biótipo, gênero, idade, limitações, etc.

O Professor, o treino e você sempre deverão estar atentos com estas facetas multifatoriais, pois eles podem tanto melhorar com piorar os resultados. Todos os métodos, treinos, séries e repetições, são bons, apenas devem ser realizados conforme a necessidade, periodicidade do treino, a individualidade de cada pessoa, para que, dessa forma, seja possível obter os melhores resultados. 

Destarte, tentar generalizar ou encontrar a “fórmula mágica” é um tanto, quanto ilusória, pois o treinamento em si, compreende um fenômeno em que diversas variáveis devem ser levadas em consideração, assim para se adotar a melhor estratégia de treino. Apenas, oriente-se bem e persista!


Pensando em uma forma de me aproximar mais do público, e sensibilizá-los à importância da boa orientação, criei a meu blog (www.helderlsouza.blogspot.com), e a minha fan page (https://www.facebook.com/profheldersouza) onde recebo muitas correspondencias de elogios, dúvidas, diariamente. Lisonjeio-me em poder contribuir direta ou indiretamente com todos. Ficarei assim, na expectativa que poder atender a todos vocês. Visitem as páginas, vale a pena conferir!






Helder Lopes de Souza 
Preparador Físico - CREF 004482 G/ES





dietas



Emerson Rocha é especialista em nutrição e se dedica a ajudar homens e mulheres que desejam perder peso mas não conseguem.



0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário , dúvida ou sugestão ..